Tudo o que eu escrevo é de improviso. Um improviso pensado.

.posts recentes

. Reforço positivo

. Tenho rezado todos os dia...

. Relembrando Eça

. Marx avisou

. Onde arranjar metáforas?

. Esperar é uma virtude

. Aprender uma língua

. A culpa é do remador

. Ralhar não dói

. Escrever também cansa

.arquivos

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

Quinta-feira, 7 de Junho de 2007

Morar no campo

 

Os meus pais moram no campo. Sítio húmido no Inverno e solarengo no Verão, onde uma vegetação aleatória e rebelde de flores amarelas e algumas vermelhas cobre um terreno baldio enorme. Eucaliptos dominam o reino das árvores existente.

 

- Que flores são aquelas? – pergunta a Ana.

- Quais? As vermelhas? Para mim, flores vermelhas no campo são sempre papoilas. – respondi.

 

Mas não eram papoilas.

 

Hoje o espaço aéreo estava repleto de pássaros que voavam em despique de árvore em árvore e alguns a pique a rasarem o chão em brincadeiras de Primavera.

 

- Que pássaros são aqueles? – pergunta a Ana.

- Quais? Aqueles pequenitos? Para mim, os pássaros no campo são todos pardais. – respondi.

 

Mas não eram pardais.

 

leonoreta

 


publicado por leonoreta às 16:43

link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds